segunda-feira, 11 de maio de 2009

O Calendário Chinês


O calendário chinês é o mais antigo registro cronológico de que se tem registro na história.

Sua origem associa-se com o Imperador Amarelo (Huang Ti,Huang Dei), por volta do ano 2637 a. C., quando introduziu 5 ciclos de doze anos regidos por animais distintivos: Rata, Búfalo, Tigre, Lebre, Dragão, Serpente, Cavalo, Ovelha, Macaco, Galo, Cão e Porco. 

As casas lunares, ou shǔ, são cada uma das 28 constelações do zodíaco lunar. Dependendo do dia e hora de nascimento da pessoa, a lua estará em alguma das casas lunares, que, segundo a astrologia chinesa, determina a personalidade de cada pessoa.

Alguns atribuem a origem do calendário chinês tradicional à civilização Xia, que ocupava a região durante o século XXII a. C., enquanto outros o atribuem diretamente ao mítico Huangdi, unificador e primeiro imperador da China, que viveu no século III a. C..

Os historiadores situam suas origens para a metade da dinastia Shang (1300 a. C.), quando se tem a primeira constancia documental da utilização das contas cíclicas para os dias.

O problema para os sábios astrônomos chineses foi o mesmo que para o resto dos povos antigos: tentar combinar os movimentos da lua e do sol, ciclos sempre difíceis de congeniar. O calendário chinês tradicional era lunar, mas isso causava graves problemas aos agricultores porque não tinha forma de fixar as estações nele.
Como para o resto das culturas, a busca de um calendário que refletisse corretamente as estações era fundamental para a agricultura, pelo qual os povos buscaram maneiras de observar o movimento dos astros (Tomando à terra como referência) e refletir um sistema cronológico de dias completos.

Por meio de sistemas de observação e de medição das sombras projetadas por um pau vertical (gnomon), os antigos astrônomos chineses chegaram a estimar a duração do ano em 365,2502 dias, uma aproximação excelente para a época. Já no ano 480 de nossa Era, o grande sábio Ju Chongzchi o estabeleceu em 365,2428 dias, com um excesso de tão só 52 segundos sobre o valor vigente (365,2422).

Conhecendo o calendário Chinês:

O calendário chinês é lunisolar. No ano chinês ordinário consta de 12 meses lunares o que supõe entre 353 e 355 dias. A cada verdadeiro tempo (mais ou menos, a cada três anos) se intercala em um ano embolismal (em um ano com 13 meses lunares) dentre 383 e 385 dias.

Como conheciam com grande exatidão a duração dos ciclos lunares e solares, chegaram à mesma conclusão matemática que outras muitas culturas, descobrindo o ciclo de 19 anos (ciclo metônico) e considerando anos embolismais nos anos 3º, 6º, 9º, 11º, 17º e 19º do ciclo, pois a norma básica é que o solstício de inverno deve suceder sempre no 11º mês do ano.

Os chineses mediam o ano pela volta do solstício de inverno, e para isso se valiam do gnomon, com o que calibravam a longitude das sombras ao meio dia. Considera-se um ciclo de 60 anos, dividido em outro menor de 12 anos. Também há um ciclo mensal meteorológico, com 24 pontos assinalados.

Desde a introdução do budismo na china, cada ano, além de seu número, tem o nome de um signo do zodiaco, alternativamente.

Os signos do zodiaco chinês são:

Shu (Rata),
Niu (Búfalo),
Hu (Tigre),
Teu (Coelho),
Long (Dragão),
She (Serpente),
Ma (Cavalo),
Yang (Cabra),
Hou (Macaco),
Ji (Galo),
Gou (Cão),
Zhu (Porco).

A cada mês o sol entra em uma constelação do zodiaco diferente. Se em um mês o sol não entra em uma constelação, esse acaba sendo o mês a intercalar. Chama-se com o nome do mês anterior antecedido do prefixo "shun-".

Os meses agrupam-se em três grupos: meng (primeiro), Zhong (médio) e Ji (último); e em quatro estações, Chun (primavera), Xia (verão), Qiu (outono) e Dong (inverno).
Os meses chineses estão compostos por três semanas de 10 dias a cada uma. O grupo dos primeiros 10 dias do mês recebe o nome de tschu.

Os dias do mês contam-se por seus ordinais.
O dia começa a meia noite e divide-se em 12 schis. A cada schi consta de duas horas, a primeira hora chama-se schi-kjao e a segunda schi-tssching. A cada schi divide-se em oito ke (quartos de hora), o ke tem 15 fen, pelo que um fen equivale a um minuto. Uma hora chama-se tschuco, um jike é um quarto de hora.
__________________________________________________

Leia também:

* O calendário Maia
* I-Ching, o livro das mutações

15 comentários:

  1. EU achei otimo so assim as pessoas conhece um pouco mais da nossa culturaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  2. idiotisse!!!!!!!!!......

    ResponderExcluir
  3. Achei legal...
    Porem podia ser um pouco mais resumido...

    ResponderExcluir
  4. krak tinha q fazer um trabalho e encontrei td aki q ferahhhhhhhhh...kkk

    ResponderExcluir
  5. estava querendo fazer um trabalho e achei o q eu queria aqui

    ResponderExcluir
  6. Eu estava querendo fazer um trabalho e achei oque eu queria ....
    nossa este blog é perfeito

    ResponderExcluir
  7. obg achei o q queria pra um trabalho!

    ResponderExcluir
  8. muito obr eu tb achei o q eu prescisava para um trabalho de escola e espero q minha pesquisa esteja serta!!!

    ResponderExcluir
  9. eu acho que poderia ser mais especifico e mais comprido por que é muito curto!

    ResponderExcluir
  10. O meu professor de história mandou eu fazer um trabalho no minimo 20 folhas e tambem falou para mim fazer isso pesquisar vários tipos de calendários e tambem escrever sobre esses calendários mas eu ñ achei o que estou procurando posso ter até achado sobre eles mas tenho que desenhar os calendários tambem por favor me ajudem estou pedindo para vcs me ajudem...

    ResponderExcluir
  11. Achei ótimo, me ajudou na origem do calendário chinês...mas não consegui localizar nesse texto o porquê que foi criado, pode adicionar isto ao texto?

    Obrigada

    ResponderExcluir
  12. interessante mais esta identico com o que esta na apostila preciso de informacoes novas

    ResponderExcluir
  13. Muito bom esse texto sobre o calendário chinês, embora resumido.

    Gostaria de sugerir um link para um texto de minha autoria a respeito do calendário chinês que pode ser um ótimo complemento às informações aqui publicadas.

    Grande abraço e um ótimo 2015!

    ResponderExcluir